para acompanhar os novos posts vá ao (novo) Bate Estacas na Blogger aqui

Sábado, 24 de Novembro de 2007

a Câmara de Olhão quer prescindir do IRS

Olhão, 24 de Novembro de 2007

 

Francisco Leal, anunciou que vai propor que a Câmara M. de Olhão prescinda da sua parte do IRS, invocando razões que considera de sociais.
Já a Câmara de Alcoutim, também, recentemente aprovou igual medida em nome do combate ao despovoamento.
O edil de Olhão, pelas declarações, pretende “beneficiar” os “pescadores e estratos da população menos beneficiados”.
Vale a pena ver alguns números para ver se é assim.
(os números apresentados estão arredondados, para ver os exactos siga a hiperligação)
Em 2004 o número de habitantes em Olhão era de 40.000, é suposto que em 2007 sejam mais. Olhão, felizmente não sofre do problema de Alcoutim.
Em 2006 foram 17.500 as declarações de IRS no concelho de Olhão, ie . foi só este o número de contribuintes que teve um rendimento mínimo que os obrigou a declará-lo.
 
Estas declarações somaram um valor de IRS líquido de 19.400.000, €. Presume-se que em 2007 seja superior.
Deste valor a CMO tem 5 % , i.e 970.000€. Em 2008 será qualquer coisa como 1 milhão de euros.
Por aqui vê-se que no universo dos habitantes de Olhão há 17.500 “remediados”, “melhor remediados” e ricos e nos restantes 22.500 estão as crianças e os outros, cujo rendimento  é tão baixo que a voraz avidez fiscal não consegue encontrar coisa alguma a colectar.
F . Leal fundamenta a sua iniciativa com “ a realidade social do concelho, composta essencialmente por pescadores e estratos da população menos favorecidos, pretendendo assim beneficiar os seus munícipes aquando da dedução fiscal” . nada mais errado, não são estes os que beneficiam, estes infelizmente  não podem pagar.
Quem beneficia são aqueles que com maior ou menor dificuldade podem pagar a colecta e que ficariam contentes saberem que contribuiam com uma verba (1.000.000,00€) para, por exemplo, fins assistenciais à 3ª idade em Olhão.
Esta proposta, com a fundamentação de F . Leal, é simplesmente demagógica .
A não ser que o proponente se ache incompetente em gerir a verba.
por temas: ,
publicado por Raul Coelho às 08:01
link | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



para acompanhar os novos posts vá ao (novo) Bate Estacas na Blogger aqui

.os autores

.os últimos 10 artigos

. ...

. cidadania - activismo

. ...

. o que podemos esperar est...

. as variantes da 125 em Ol...

. Porta Sim Porta Não

. Ganhos destes e maiores e...

. distribuição da ajuda ali...

. mudei de casa

. água, o que fazemos dela

.a memória do blog

.por temas

. "200 anos"(10)

. "a semana"(3)

. "pinóquio"(27)

. (novo) bate estacas(7)

. ad hoc(30)

. ambiente(3)

. autárquicas2009(11)

. biblioteca(4)

. blog antigo(1)

. cidadania(9)

. história(4)

. museu(4)

. olhao(14)

. património(12)

. requalificação(12)

. ria formosa(3)

. transparência(17)

. urbanismo património(7)

. todas as tags

.pesquisar