para acompanhar os novos posts vá ao (novo) Bate Estacas na Blogger aqui

Quinta-feira, 7 de Fevereiro de 2008

e o Caíque vai não vai

Olhão, 7 de Fevereiro de 2008

 

A APOS manifestou as suas dúvidas sobre a realização da viagem do Caíque ao Brasil ainda em tempo de comemorações.
O presidente da Câmara de Olhão garante que o Caíque vai mesmo ao Brasil dê por onde der que ele presidente quer ficar na História.
 
Francisco Leal não come mesmo a APOS, seja lá como for.  
Se esta propõe um Plano para a requalificação para a Barreta, F. Leal saca logo da algibeira um projecto de uma idéia para um plano a elaborar, pelo que o da APOS está ultrapassado e é inaproveitável.
A APOS sugere uma viagem do Caíque Bom Sucesso ao Brasil comemorativa dos 200 anos da elevação a Concelho, F.Leal reivindica para si a idéia e questionado a 4 meses sobre a viagem diz que há e reconhece que não há são os 700 mil euros necessários e dos patrocinadores sondados nickles .
 
 Os munícipes assistem ao desfilar de vaidades pessoais com o seu dinheiro.  
publicado por Raul Coelho às 09:37
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De António Paula Brito a 23 de Fevereiro de 2008 às 15:47
Relativamente à notícia saída no jornal Barlavento de dia 31 de Janeiro deste ano sobre a viagem do caíque ao Brasil, cumpre-nos realçar com alguma satisfação que o Sr. Presidente da Câmara Municipal admite ter sido contactado pela APOS a propósito do assunto, e não negou algumas informações inseridas no artigo, como o facto de ter sido a APOS quem encontrou os membros da Marinha que agora fazem parte da Comissão criada pela autarquia.
É pena ter sido necessário este artigo para as pessoas saberem um pouco daquilo que o Sr. Presidente tão persistentemente tem omitido nas suas comunicações públicas: que a APOS teve de facto, até Outubro de 2007, um grande protagonismo na tentativa de organizar esta viagem!
E a nossa associação tem mesmo o direito de se indignar relativamente a estas omissões, quando efectivamente foi responsável por:
1º - A única proposta (oral e escrita) à autarquia para avançar com o projecto (em Março de 2007);
2º - Os contactos com a ANC (Associação Nacional de Cruzeiros de Vela) no sentido de organizar um cruzeiro de vela até ao Brasil, que acompanhasse o nosso Caíque (em Fevereiro de 2007);
3º - Uma proposta escrita de alterações ao Caíque para solicitação do orçamento ao Estaleiro (em Maio de 2007);
4º - A construção de uma página na Internet para promover o projecto (em http://rumoaobrasil.no.sapo.pt, em Maio de 2007);
5º - A proposta de um comandante para a viagem (em Setembro de 2007);
6º - O contacto com a Região de Turismo do Algarve, a Associação dos Municípios do Algarve (AMAL), a Governadora Civil e a Associação dos Industriais de Hotelaria e Similares do Algarve (AIHSA), em Agosto de 2007.
Temos também o direito de nos indignarmos ao ouvirmos agora, da parte do Sr. Presidente da Câmara, a afirmação de que o projecto poderá não se realizar por ausência de patrocínios, apenas porque no ano de 2007 o avisámos inúmeras vezes sobre este problema, por escrito e oralmente, assim como dos atrasos intoleráveis que a autarquia ia acumulando na condução do processo mas, na altura, nunca vimos qualquer preocupação do seu lado!
Na nossa opinião o projecto de levar o caíque em Julho de 2008 ao Brasil é, actualmente, impossível devido a estes atrasos irresponsáveis!
Finalmente, concordamos com o Sr. Presidente da Câmara quando ele refere que estas acusações têm a ver com problemas de “protagonismo”.
No entanto, os problemas de protagonismo estão do lado de quem esconde estas informações, e não de quem as revela!
Olhão teria muito a ganhar se a autarquia soubesse aceitar de forma leal a colaboração de associações da sociedade civil, como é o caso da APOS, ao invés de aproveitar desonestamente o esforço de terceiros para fazer passar uma imagem publicitária falsa de si mesma!


De Francisca Ribeiro a 28 de Fevereiro de 2008 às 09:16
De facto, o senhor presidente da Câmara de Olhão, na sua aparente bonomia, é exímio a não responder a perguntas mais incómodas dos jornalistas e a tentar "contornar" as propostas das organizações de cidadãos...O poder durante demasiados anos tem destas coisas: leva a que se criem tiques de autoritarismo, que em nada abonam a favor da democracia... É pena, porque Olhão podia ser diferente se o senhor presidente acolhesse as propostas dos cidadãos...De quem tem medo Francisco Leal?


Comentar artigo

para acompanhar os novos posts vá ao (novo) Bate Estacas na Blogger aqui

.os autores

.os últimos 10 artigos

. ...

. cidadania - activismo

. ...

. o que podemos esperar est...

. as variantes da 125 em Ol...

. Porta Sim Porta Não

. Ganhos destes e maiores e...

. distribuição da ajuda ali...

. mudei de casa

. água, o que fazemos dela

.a memória do blog

.por temas

. "200 anos"(10)

. "a semana"(3)

. "pinóquio"(27)

. (novo) bate estacas(7)

. ad hoc(30)

. ambiente(3)

. autárquicas2009(11)

. biblioteca(4)

. blog antigo(1)

. cidadania(9)

. história(4)

. museu(4)

. olhao(14)

. património(12)

. requalificação(12)

. ria formosa(3)

. transparência(17)

. urbanismo património(7)

. todas as tags

.pesquisar